14 fev, 2017 | Livros

Bom dia, Verônica é um livro nacional da  Andrea Killmore, lançado em dezembro pela editora Darkside Books. A autora vive no anonimato, é um mistério tanto para os leitores quanto para a editora , que aliás fez o contato com ela através de advogados.

SINOPSE

Em “Bom dia, Verônica”, acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado.

Andrea Killmore compõe thrillers como os grandes mestres, e sua experiência de vida confere uma autenticidade que poucas vezes encontramos em suspenses policiais, vibrante e cruel — como a realidade.

O livro conta a história de Verônica Torres, uma mulher de 38 anos, que trabalha como secretária do delegado Wilson Carvana na DHPP em São Paulo. Verô possui uma vida simples, sempre se equilibrando entre a vida profissional e a familiar.

Certo dia, ela vê Marta Campos, uma mulher triste e com uma forte infecção nos lábios saindo da sala do delegado Carvana. Verônica tenta se aproximar da moça, mas não tem muito tempo para ajudá-la, já que a moça acaba se jogando da janela do 11º andar no DHPP.

“Era o primeiro dia do fim da minha vida. Claro que eu não sabia disso quando abri os olhos pela manhã e vi que estava atrasada.” p. 11.

Verônica fica bastante abalada e decide investigar o que aconteceu com Marta. Alguns dias depois, Verô recebe uma ligação não identificada de uma mulher falando que seu marido mata mulheres e que pensa ser a próxima vitima.

Dois casos caem sobre o colo de Verônica, o de Marta e também o de Janete! A partir disto iremos acompanhar de perto o desenvolvimento dos casos e conhecer cada vez mais as personagens.

“Agora entende a diferença: é melhor matar um culpado a matar uma inocente. Já que a morte a acompanha de todo jeito, só tinha que decidir com quem preferia sujar as mãos.” p. 199.

A autora conseguiu criar uma personagem muito humana, Verônica é corajosa, mas bastante irresponsável. Vive cometendo diversos erros, mas em nenhum  momento desiste dos seus casos.

A história traz dois casos bastante cruéis, fazendo a leitura ficar bastante pesada em algumas partes.  Bom dia, Verônica irá tratar de assuntos que precisam ser falados como a violência contra a mulher. Temos cenas de tortura física e psicológica, assassinatos, rituais, necrofilia, rapto de mulheres e golpes.

“O ser humano é podre e egoísta, prefere o problema que já conhece a enfrentar o desconhecido com honra.” p. 191.

Este não é um livro para ser lido em uma sentada só, a leitura traz sensação de agonia e bastante desconforto. Uma história tensa, pesada e que deve ser lida aos poucos.A edição deste livro está maravilhosa como todos os livros da Darkside Books. O destaque fica para as últimas paginas do livro que se parecem com jornais onde ficamos sabendo mais sobre o que aconteceu no final. 😱

Bom dia, Verônica é um romance policial que aborda assuntos muito importantes e que precisam ser mais falados no dia a dia!

Quem já tinha ouvido falar deste livro? Se você já leu, me conta um pouco mais da sua experiência com este livro! Para mais detalhes do livro é só acessar o site da DarkSide Books.

Espero que tenham gostado e até a próxima! Beijos. 😘

 

24 comentários